Como fazer uma mulher atingir o orgasmo: 5 dicas

Todas as dicas para aumentar o prazer feminino, das preliminares ao orgasmo
Como fazer uma mulher atingir o orgasmo é um daqueles tópicos sobre os quais nenhum gosta de falar abertamente, mas que no entanto todos o procuram.


No sexo, nunca há um manual de instruções real a seguir ao pé da letra, também porque, além de alguma indicação geral, como fazer amor é algo que se aprende com o tempo e a experiência. Isso porque todos têm seus momentos (sacrossantos), de conhecer e respeitar uns aos outros, mas acima de tudo o sexo não é uma corrida para a conquista do orgasmo.
Compreender o orgasmo feminino.
Para entender todos os segredos sobre as mulheres na cama a sexóloga americana Staci Keith escreveu o livro best-seller “Como fazê-la enlouquecer na cama”: um guia real que explica como fazer sexo ou melhor, como satisfazer uma mulher, pois como sabemos, para chegar ao orgasmo, uma mulher precisa de estímulos, bem diferentes dos estímulos masculinos.


Começa com a masturbação feminina que exige uma série de movimentos muito especiais: muitas vezes se vai diretamente a glândula clitoral, utilizando movimentos de esfregar, como se um mago fosse sair da lâmpada. A genitália feminina é muito mais que aquele pequeno botão!
O clitóris tem raízes profundas, que podem ser estimuladas indiretamente, com massagens externas: por exemplo, aproximar-se da vagina com a mão aberta e repousá-la parcialmente na montanha de Vênus e depois movê-la (subir / descer ou desenhar círculos) pode dar sensações intensas e às vezes até levar a mulher ao orgasmo. Estes movimentos podem ser feitos também por cima das roupas, permitindo que você os faça em qualquer lugar, protegido de olhares indiscretos, com a vantagem de enriquecer o relacionamento do casal, mesmo fora da cama.
Nós sugerimos explorar com calma toda a região: antes de tocar a glande do clítoris, você poderá explorar os grandes lábios, os pequenos lábios, o períneo e a abertura vaginal, fazendo pequenas massagens com carícias e pressão.
Para entender melhor o que a mulher pode gostar mais, você pode convidá-la a tocar-se e portanto, observá-la: além de ser muito excitante, ela poderá dar excelentes indicações dos pontos que ela mais gosta. Você pode massageá-la de várias maneiras: com movimentos circulares na glande do clítoris, pressionando-a e apertando-a suavemente, como se fosse um botão. Se você seguir os movimentos dos bulbos do clitóris com os dedos, em direção à entrada vaginal, você poderá descobrir outros pontos sensíveis!
Se prossegue então com a estimulação vaginal: outra manobra frequentemente abusiva, pelo menos como é feito, conduz frequentemente a algo irritante, entre movimentos bruscos e sem uma orientação precisa, que não são muito agradáveis e que podem, por vezes, até irritar. Há muitos pontos internos que podem trazer prazer e são encontrados em diferentes áreas. Além da entrada vaginal, que é a mais rica em terminações nervosas (há bulbos de clitóris), na parede vaginal, voltada para para a montanha de Vênus está o ponto G, cuja estimulação, com pressão intensa e massagens, pode ser agradável ou desagradável. Na parte inferior da vagina, há duas outras áreas próximas ao colo do útero: a voltada para o umbigo, que é chamada de ponto A e a outra no ponto profundo, do lado oposto. Nem todas as mulheres gostam delas. A única maneira de descobrir é experimentando!
A pergunta é: quais são as áreas mais sensíveis a serem estimuladas?: a parte mais sensível é definitivamente a glande do clitóris e, portanto, nem sempre uma primeira abordagem direta pode ser agradável. Algumas mulheres, por exemplo, não toleram serem tocadas ou receberem sexo oral na glande do clítoris e preferem uma estimulação indireta, por exemplo, com carícias nos bulbos do clitóris, que estão localizados nos lados da abertura vaginal, praticamente sob os pequenos lábios. Esta área é muito agradável para todas as mulheres e nem sempre é considerada, pelo menos externamente. Outra área que pode trazer um prazer intenso é a estimulação da esponja perianal: ele está localizado no períneo, região entre a junção dos pequenos lábios e do ânus. Pode ser estimulado tanto externamente como a partir do interior da vagina, logo na entrada. Até o ânus pode ser uma fonte de prazer, desde que a mulher esteja à vontade e goste. Para começar pode-se praticar sexo oral ou uma leve massagem que pode se tornar mais intensa, se você adicionar também a penetração dos dedos.
Em todo o caso, certamente nada deve ser feito com pressa, pois assim lhe ajudará a entender como fazer para agradar. Talvez até mesmo fazendo perguntas de modo explicito: se não é uma prática usual do casal o parceiro poderá propor uma posição confortável. Também para o parceiro é aconselhável estar confortável e não ter os braços sob tensão, muitas vezes acontece que, por câimbras ou tensões, os estímulos são bloqueados no melhor momento.
Por último, o ideal é usar um bom lubrificante: a lubrificação vaginal nem sempre é suficiente para a estimulação manual e um gel pode funcionar melhor do que as secreções naturais, reduzindo o atrito e transformando o toque em algo especial”. Eventualmente, você também poderá usar cremes estimulantes, que podem dar efeitos quentes / frios, formigamentos ou aumentar o suprimento de sangue para o clitóris, amplificando assim o prazer e não esqueça: nós da Nuance estaremos sempre à disposição para ajudá-lo!

Anúncios

4 de setembro: o dia mundial do bem-estar sexual

diadosexo

Nós todos sabemos: uma vida sexual satisfatória não se consegue somente sob os lençóis. Muito depende do caminho percorrido antes de chegar ao quarto, ou seja, dos estilos de vida e escolhas cotidianas.

É por isso que nunca é demais reafirmar uma série de conceitos por ocasião do Dia Mundial do Sexo, promovido pela OMS, todo 4 de setembro. O Professor Emmanuele A. Jannini, Professor de Endocrinologia e Sexologia Médica da Universidade Tor Vergata, em Roma, explica o caminho ideal para alcançar um bom desempenho na cama.

Os lugares do bem-estar sexual

Jannini fala sobre os cinco lugares que influenciam significativamente no bem-estar sexual:

A cozinha. Está provado por numerosos estudos científicos, que a dieta desempenha um papel fundamental na manutenção da boa saúde. A dieta mediterrânica, como uma pirâmide alimentar, adequada à base de grãos integrais, frutas e vegetais e com gorduras animais e açúcares simples no topo, é a que melhor contribui para o bem-estar, também sexual, do ser humano.

A sala de estar. A vida na sala de estar esparramada no sofá não é amiga da sexualidade. A natureza sedentária dos fatos está relacionada a uma maior incidência de sobrepeso e obesidade, bem como de doenças metabólicas. Pelo contrário, mostra-se que conduzir uma vida ativa e realizar atividade física regularmente também melhora o desempenho sexual.

As premissas da vida noturna. Álcool, drogas (até mesmo as mais leves) e o tabagismo têm um efeito negativo a curto e longo prazo na atividade sexual. Fumar, por exemplo, é um dos principais fatores de risco no desenvolvimento da aterosclerose e da disfunção erétil. O álcool, em uma quantidade moderada (um copo de vinho), desinibe e predispõe à atividade sexual, mas, quando se exagera no álcool, se tem no entanto, um efeito bumerangue.

O consultório médico. Check-ups periódicos são ferramentas importantes de prevenção, especialmente após uma certa idade, mas não apenas. Além disso, quando você começa a ter problemas no campo sexual, o médico deve ser considerado o primeiro aliado e a pessoa de contato para pedir ajuda.

A farmácia. Até o farmacêutico é um consultor válido. Ele pode nos ajudar, tanto a fornecer indicações e esclarecer dúvidas sobre o estilo de vida mais saudável, quanto a orientar o paciente na escolha das possíveis soluções indicadas pelo médico.

Dia mundial do orgasmo: saiba em quais países onde o orgasmo é mais facilmente atingido

O dia Nacional do Orgasmo cai no dia 31 de julho e é desconhecido para a maioria das pessoas. A famosa empresa de brinquedos sexuais LELO realizou uma pesquisa, em todos os países onde vende seus produtos, no intuito de descobrir entre os cidadãos, em quais país se consegue ter mais orgasmos e onde ocorrem os orgasmos mais intensos. A Noruega ficou com o pirmeiro lugar, com 35% dos entrevistados afirmando terem orgasmos todos os dias, aproximadamente três vezes mais que os ingleses. Pouco acima dos britânicos, estão os italianos, juntamente com os chilenos, espanhóis e alemães, que registraram uma média de 13% de orgasmos todos os dias.

beijo

Um outro estudo realizado pelo site Natural Cycles revelou que quanto mais velha a pessoa fica, melhor a qualidade do orgasmo. A média de idade de melhor prática de sexo foi: 36 anos. De acordo com um estudo intitulado “Do quarto para o escritório” pela Academy of Management, fazer sexo uma vez por noite ajuda muito no índice de eficiência no trabalho. As endorfinas liberadas após o sexo concedem múltiplos benefícios na vida diária e profissional.

A Durex revelou, através de uma pesquisa com 2.000 clientes, que apenas 15% das mulheres atingem o orgasmo durante a relação sexual. Duas em cada dez mulheres (20%) nunca experimentaram orgasmos através da relação sexual. Outros dados revelaram que quase metade das mulheres não está satisfeita com a intensidade de seus orgasmos; 16% delas admitem que sentem vergonha em conversar a respeito ou pedir ajuda ao parceiro; 8% permanecem em silêncio durante todo o relacionamento.

img2

O Dia mundial do Orgasmo, juntamente com a Nuance Boutique Sensual poderão ajudar a você, que tem dificuldade ou mesmo nunca teve orgasmo na vida. Usando nossos produtos, não tem como não ter orgasmo… experimente, “é tiro e queda!

http://www.nuancesexshop.com.br

Dia mundial do orgasmo: os países onde o orgasmo é mais facilmente atingido

O dia Nacional do Orgasmo cai no dia 31 de julho e é desconhecido para a maioria das pessoas. A famosa empresa de brinquedos sexuais LELO realizou uma pesquisa, em todos os países onde vende seus produtos, no intuito de descobrir entre os cidadãos, em quais país se consegue ter mais orgasmos e onde ocorrem os orgasmos mais intensos. A Noruega ficou com o pirmeiro lugar, com 35% dos entrevistados afirmando terem orgasmos todos os dias, aproximadamente três vezes mais que os ingleses. Pouco acima dos britânicos, estão os italianos, juntamente com os chilenos, espanhóis e alemães, que registraram uma média de 13% de orgasmos todos os dias.

beijo

Um outro estudo realizado pelo site Natural Cycles revelou que quanto mais velha a pessoa fica, melhor a qualidade do orgasmo. A média de idade de melhor prática de sexo foi: 36 anos. De acordo com um estudo intitulado “Do quarto para o escritório” pela Academy of Management, fazer sexo uma vez por noite ajuda muito no índice de eficiência no trabalho. As endorfinas liberadas após o sexo concedem múltiplos benefícios na vida diária e profissional.

A Durex revelou, através de uma pesquisa com 2.000 clientes, que apenas 15% das mulheres atingem o orgasmo durante a relação sexual. Duas em cada dez mulheres (20%) nunca experimentaram orgasmos através da relação sexual. Outros dados revelaram que quase metade das mulheres não está satisfeita com a intensidade de seus orgasmos; 16% delas admitem que sentem vergonha em conversar a respeito ou pedir ajuda ao parceiro; 8% permanecem em silêncio durante todo o relacionamento.

img2

O Dia mundial do Orgasmo, juntamente com a Nuance Boutique Sensual poderão ajudar a você, que tem dificuldade ou mesmo nunca teve orgasmo na vida. Usando nossos produtos, não tem como não ter orgasmo… experimente, “é tiro e queda!

http://www.nuancesexshop.com.br

Dia mundial do orgasmo: os países onde o orgasmo é mais facilmente atingido

O dia Nacional do Orgasmo cai no dia 31 de julho e é desconhecido para a maioria das pessoas. A famosa empresa de brinquedos sexuais LELO realizou uma pesquisa, em todos os países onde vende seus produtos, no intuito de descobrir entre os cidadãos, em quais país se consegue ter mais orgasmos e onde ocorrem os orgasmos mais intensos. A Noruega ficou com o pirmeiro lugar, com 35% dos entrevistados afirmando terem orgasmos todos os dias, aproximadamente três vezes mais que os ingleses. Pouco acima dos britânicos, estão os italianos, juntamente com os chilenos, espanhóis e alemães, que registraram uma média de 13% de orgasmos todos os dias.

beijo

Um outro estudo realizado pelo site Natural Cycles revelou que quanto mais velha a pessoa fica, melhor a qualidade do orgasmo. A média de idade de melhor prática de sexo foi: 36 anos. De acordo com um estudo intitulado “Do quarto para o escritório” pela Academy of Management, fazer sexo uma vez por noite ajuda muito no índice de eficiência no trabalho. As endorfinas liberadas após o sexo concedem múltiplos benefícios na vida diária e profissional.

A Durex revelou, através de uma pesquisa com 2.000 clientes, que apenas 15% das mulheres atingem o orgasmo durante a relação sexual. Duas em cada dez mulheres (20%) nunca experimentaram orgasmos através da relação sexual. Outros dados revelaram que quase metade das mulheres não está satisfeita com a intensidade de seus orgasmos; 16% delas admitem que sentem vergonha em conversar a respeito ou pedir ajuda ao parceiro; 8% permanecem em silêncio durante todo o relacionamento.

img2

O Dia mundial do Orgasmo, juntamente com a Nuance Boutique Sensual poderão ajudar a você, que tem dificuldade ou mesmo nunca teve orgasmo na vida. Usando nossos produtos, não tem como não ter orgasmo… experimente, “é tiro e queda!

http://www.nuancesexshop.com.br

cropped-12986_nuance_sex_shop_241115-01.jpg

O que significa ser um demisexual?

Na era dos setenta gêneros sexuais, propostos pelo Facebook e dos primeiros cartões de crédito sem gênero, descobrimos juntos o que significa ser demisexual, ou pelo menos, defini-lo de forma demográfica.

demisexual1

Hoje em dia, parece importante encontrar uma definição para cada orientação sexual, para cada gosto, para cada sensação. Será que dar uma definição às coisas, fará com que elas nos pareçam mais reais, dando-lhes, desse modo, mais credibilidade e mais autoridade? Será que as palavras escritas permanecem?

Nos Estados Unidos e no Reino Unido, por exemplo, o gigante Facebook introduziu em seu formulário de registro até setenta possíveis opções de gênero, de transgênero a pangênero, de bissexual a assexual, até neutro. Embora na Itália o espectro do gênero ainda gere fortes divergências entre a família tradicional e alguns representantes da Igreja, também se está abordando por lá uma expansão da opção binária masculina e feminina.

demisexual2

Entre os vários orientamentos sexuais, começou a aparecer o termo “demisexual” . A definição dada por demisexuality.org, o site oficial dedicado à demisexualidade, é a seguinte: uma orientação sexual em que alguém sente atração física apenas por pessoas com quem ela estabelece um vínculo emocional.

Lido assim, pode parecer uma evolução moderna da “abstinência antes do casamento”, mas não é assim. O demisexual é uma pessoa que raramente sente uma atração sexual por um parceiro. Não estamos falando de alguém que se detenha por crenças religiosas ou inseguranças pessoais, mas sim de pessoas que não se excitam, exceto em casos esporádicos e estritamente depois de já terem construído um vínculo forte.

Essa definição nos faz pensar que a demisexualidade está erradamente associada a uma orientação sexual real, mas se refere a um modo específico de viver um relacionamento. Se tomarmos como parâmetro a escala de Kinsey, bióloga e sexóloga do início do século XX, vemos uma primeira tentativa de classificar as preferências sexuais dos seres humanos em seis categorias, onde nos extremos temos a heterossexualidade e a homossexualidade, enquanto no centro das diferentes tonalidades da bissexualidade.
Kinsey concluiu que o mundo não está dividido entre ovelhas e cabras, nem tudo é branco e nem tudo é preto. A sociedade está em constante evolução.

demisexual3

Dado que uma pessoa nasce pela força tanto masculina quanto feminina, os seres humanos desenvolvem diferentes preferências sexuais em sua vida, que não correspondem necessariamente a uma cor primária, mas podem ser confusas. Há quem sinta atração por pessoas do sexo oposto, outras por pessoas do mesmo sexo, outros por um e outro, outros que têm uma preferência precisa, mas experiências mistas, em resumo: somos uma grande tela expressionista, em constante mutação. Pouco importa se se nasce assim ou se se torna assim, o que conta é continuar pintando.

demisexual4

Muitos daqueles que se reconhecem nas cores dos demisexuais, ou demiromânticos, se definem como assexuais, até entrarem em um relacionamento e isso se torna importante. Na verdade, o verdadeiro assexual não sente desejo, não percebe intimidade como condição necessária em um relacionamento e muitas vezes recusa o sexo para protestar contra o bombardeio sexual a que a mídia nos sujeita, contra um mundo que nos pede para ser sempre na altura, mesmo sob os lençóis. Se isso parece impossível, saiba que um estudo publicado no site da CNN quantificou que os assexuais são mais de 1% da população mundial, cerca de 7,5 milhões de pessoas (incluindo, de acordo com o movimento oficial, Immanuel Kant, Isaac Newton e Nikola Tesla).

Em suma, se você sente que não sente muito desejo, se você anda na rua e não encontra um outro fisicamente atraente, se você quer um parceiro e quando você está em um relacionamento você nunca pensa em traição, existe a possibilidade de você ser demisexual. Não que isso o altere como pessoa, que fique claro, mas saber da existência dessa atitude particular em relação aos relacionamentos e reconhecer a si mesmo talvez possa ajudá-lo a se sentir menos estranho, menos sozinho.

texto de Nuance Boutique Sensual: http://www.nuancesexshop.com.br

em 21/07/2018

Amor, você teria algo contra se usássemos um vibrador?

bannervibradores

Eu me pergunto quantos homens suariam frio em houvir esse pedido ou vice-versa, quantas mulheres entrariam em pânico?

Antes de responder “eu não preciso disso”, saiba que brinquedos sexuais são divertidos.

Não é uma questão de precisar, de não conseguir atingir o orgasmo ou de não se satisfazer com as medidas do parceiro: é simplesmente uma questão de experimentar algo diferente.

Vamos dedogmatizar o vibrador de uso autônomo e individual e deixá-lo entrar no casal: será uma descoberta divertida, você verá!

PRO-CVB-0070PRO-CVB-sexyfantasy

Como escolher

Esta é a parte mais difícil (e ainda mais embaraçosa!). Eu recomendo entrar em um sex shop, talvez com um amigo ou uma amiga: isso faz as pessoas rirem, isso eleva o moral e acima de tudo é bom para a auto-estima.

Veja o modelo que mais te desperta interesse e peça explicações. Geralmente os funcionários são muito profissionais.

Se aqueles com anatomia humana o deixa confuso, opte por algo colorido, engraçado, talvez com glitter.
Espere para uma próxima vez para levar aqueles com a dupla função: também anal … Comece com os modelos mais simples

As dimensões

Vamos desmascarar um mito: a beleza do vibrador não é tanto no tamanho, mas im na vibração. Então, tenha isso em mente. Os mini vibradores de dedo, os ovinhos ou os pontos G (aqueles que também estimulam o ponto g) também são muito bons.

Os formatos

existem vários: daqueles que não sabemos para que serve, a objetos de design incríveis. Há também os inocentes, como o leitão, o pato vibrador ou o golfinho, que na verdade são excelentes estimuladores do clitóris.

As baterias

É essencial não esquecê-las. Não deixe de testar o seu produto antes de levar!

Como se encaixá-lo na relação do casal

Introduza o discurso com alegria e curiosidade. No final, é um estimulante para o prazer, não é um substituto ou uma substituta.
Procure por formas e cores que não concorram com o pênis do seu parceiro. Se você está propondo a uma mulher, proponha esse brinquedo erótio como uma descoberta de sensações: a primeira abordagem visual poderá trazer um pouco de medo.

Para apreciá-los a dois

Estão disponíveis modelos que estimulam simultaneamente ambos os parceiros, desde anéis vibratórios de pênis, até modelos mais complexos para estimular o escroto e o ponto g, experimente.

ACE-CeA-0052-1ACE-CeA-0052-todos

Sexo seguro, sempre

Uma recomendação já que estamos falando de penetrações: qualquer modelo que você usar, se você vai ter uma penetração anal e depois vaginal, melhor usar um preservativo no brinquedo sexual: troque os preservativos assim que mudar de “casa”, evitando trazer germes e bactérias que possam causar infecções.

clean_sex_sabonete_liquido_hotflowersHeB-HIG-gel_higienizador_sex_clean_60mlHeB-SAB-sabonete_intimo_kgel_morango_200ml

Limpeza

Atenção à manutenção: os brinquedos sexuais são objetos delicados e requerem limpeza e cuidados específicos, de acordo com o material.

cropped-12986_nuance_sex_shop_241115-01.jpg

Próteses:
http://www.nuancesexshop.com.br/12-proteses

Vibradores:
http://www.nuancesexshop.com.br/94-vibradores

Estimuladores e Masturbadores:
http://www.nuancesexshop.com.br/85-estimuladores-e-masturbadores

Pilhas:
http://www.nuancesexshop.com.br/90-pilhas

Plugs Anais:
http://www.nuancesexshop.com.br/91-plugs

Higienizadores:
http://www.nuancesexshop.com.br/76-higienizadores

Sabonetes:
http://www.nuancesexshop.com.br/79-sabonetes