NA MENTE DE UMA VERDADEIRA SEX DOMINATRIX

A princesa Spider domina por excelência a cena do fetiche inglês. Protagonista de programas de rádio e TV, autora de um livro sobre suas memórias sexuais, ela oferece “sessões de roleplay extremas” por meio de seu site pessoal. Em entrevista ela conta suas experiências por traz dos bastidores.

A especialidade da princesa Spider é o chicote. Por meio do qual impõe obediência aos submissos que têm a honra (mas sobretudo o prazer) de compartilhar dos seus jogos eróticos altamente transgressivos. Princess Spider (cuja sua verdadeira identidade ela não revela) é um dos nomes de domínio mais famosos e respeitados da cena de sadomaso ingles. Ela tem coluna em várias revistas, escreve roteiros para filmes. No passado também lançou uma série de televisão para a Tv Sky, intitulada Dominatrix Reloaded, onde ofereceu conselhos para casais dispostos a experimentar o lado mais sensual do BDSM, as siglas que indicam práticas erótico conhecido como Bondage (Escravidão) & Domination (Dominação), Sadism (Sadismo) & Masochism (Masoquismo). Ela também publicou suas memórias sexuais no livro Experiências de um Dominator, editado na Itália pelo Tea (uma editora de livros online).

Como se tornar uma dominadora?
“A paixão, o poder e a sedução estão em cada um de nós. Tudo está prestes a abrir a porta para este lugar sagrado … Encontrei a chave explorando minha vida, sexo, fantasias de homens e mulheres. Através do meu papel como Amante-Dominadora, descobri a sensualidade e a minha química sexual. Era uma espécie de "jornada” através do caminho de viver o prazer de meus parceiros masculinos e femininos. Aprendi também que a arte da sedução muda na passagem para uma nova fase de relacionamento".

O que significa ser uma Dominatrix?
“Este papel trouxe a minha vida a uma serenidade incrível. Eu conheci personagens fantásticos e tantas pessoas agradáveis. Ironia e diversão: minha vida mudou para melhor, me sinto bem fisicamente e ainda mais sábia, graças as minhas viagens pelo mundo, conhecendo pessoas com as quais nasceram grandes amizades. É como se eu tivesse um poder invisível. Eu vivo com mais paixão e  amor pela vida, é o que isso me oferece. Me foi dada esta tarefa especial… E continuarei a explorar as mentes e as almas das pessoas ”.
Que tipo de pessoa gosta de ser dominada?
“Existe uma grande variedade de personagens e estilos de vida diferentes que se aventuram no mundo lúdico do fetiche e do BDSM. Homens, mulheres, trans … Satisfaço a todos, da dona de casa ao empresário. Mas o bom é que não existe um tipo padrão: cada submisso quer algo de diferente. Independente de novatos, na primeira experiência ou veteranos, eu adoro a todos”.

Qual é o segredo do seu sucesso?
“Provavelmente a capacidade de ouvir e entender os meus clientes. O fato de atender às suas necessidades e fantasias. Trabalhei duro com programas de rádio, debates e shows ao vivo, para explicar o meu mundo ao público, à aqueles que nunca se aventuraram no BDSM, mas que são curiosos ou que se perguntam o que isso desencadeia nos nossos interruptores de prazer. "Dominatrix Reloaded” chamava-se um programa que escrevi em 2004 e que foi exibido no canal “Men and Motors” no Reino Unido e na Europa. Esse program foi de fato muito bem sucedido. Nessa época eu estava viajando, explorando BDSM com pessoas dominantes e submissas de todo o mundo; ninguém nunca tinha feito isso antes. Naquela época existiam também entrevistas e conselhos, além de um espaço onde o “submisso” falava pela primeira vez em um programa de televisão. Esse era o formato de um documentário sério sobre o tema, no qual sou muito orgulhosa.

Ainda escrevo roteiro de filme para membros do meu site e colaboro também com programas de televisão e circuitos de mídia. Eu amo meu papel dominante e a vida em geral. Eu tenho um grande senso de humor que me deixa muito popular. Eu acredito muito nos jogos de fetiche noturnos, conduzidos em segurança e com o conhecimento exato da exploração do que está acontecendo".

Qual é o perfil dos adeptos ao BDSM que lhe procuram?
“O perfil do cliente é variável. Meus favoritos são homens entre quarenta e cinco e cinquenta anos, os chamados "cavalheiros escravos”. Eles nasceram em uma época em que o castigo corporal ainda era permitido no Reino Unido, de modo que eles são aqueles que mostram mais respeito… Os homens e mulheres mais jovens, no entanto, têm menos afinidade com esses métodos educacionais, já que o sistema escolar de inglês mudou ao longo do tempo. Eles são atraídos pela emoção sexy que o BDSM gera neles. “

Qual foi o desempenho mais audaz exigido por um cliente?
"Havia um, uma vez, que me pediu para ser preenchido com agulhas em todo o seu rosto. Essa foi sempre sua fantasia, que queria pôr em prática. Mas não durou muito e me disse que não repetiria essa experiência por nada no mundo. Moral da história: certas fantasias são melhores do que permanecer somente na nossa imaginação ”.

Qual é a diferença entre os dois sexos no mundo fetiche?
“Com as submissas, o jogo torna-se mais sexy: é mais difícil desenvolver sua vulnerabilidade. Os homens, por outro lado, são mais leais e se eu pedir, caminhariam sobre cacos de vidro com mais facilidade. Nessas reuniões não há contato sexual e tudo é jogado entre minha "hostilidade” e a capacidade deles de obedecer e obter o alívio. Em geral, domino os homens em locais semelhantes a prisões, enquanto que as mulheres domino em clubes, porque elas preferem “ter um público”, explorando ao máximo a sua submissão".

Você já se apaixonou por algum escravo?
“Foi o que aconteceu com Twin (contei a história no livro que escrevi), que se encantou com os meus jogos de sedução. Em geral, ele é muito orgulhoso das minhas idéias, do que escrevo, dos meus programas no rádio e na TV. No entanto, o seu conselho sempre foi de descansar mais e trabalhar menos. Ele provavelmente está certo: eu durmo pouco e como muito chocolate, mas quando dou uma pausa, gosto de assistir filmes clássicos como Amarcord de Federico Fellini e deixe-me inspirar… ”

Visite nosso site e encontre nossa variedade de produtos de Sado & Fetiche

http://style.cnlive.it/sex/protagonisti/2013/05/24/nella-mente-di-una–vera–sex-dominatrix.aspx